Coleção traz novo enfoque para o estudo da história da ciência

Série “Epistemologia Histórica” publicará livros inéditos para a área, com uma nova abordagem

Por - Editorias: Ciências Humanas
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn4Print this pageEmail
Coleção de livros Epistemologia Histórica apresenta nova abordagem para o estudo da história da ciência – Foto: Cecília Bastos / USP Imagens

A Editora Liber Ars lançará em novembro a coleção de livros Epistemologia Histórica, que busca apresentar uma nova abordagem para os estudos da História da Ciência.

A coleção é coordenada por Tiago Santos Almeida, pesquisador do Grupo de Pesquisa Khronos: História da Ciência, Epistemologia e Medicina, do Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP. O lançamento do primeiro livro — ainda inédito no Brasil — está agendado para os dias 13 e 14 de novembro, durante o Simpósio USP de História da Ciência e da Tecnologia.

.
Outra abordagem

A epistemologia histórica é uma abordagem para a História das Ciências desenvolvida a partir das primeiras décadas do século 20. A ideia teve bastante expressão na França, onde é representada por autores como Gaston Bachelard e Georges Canguilhem.

“Atualmente, há uma nova geração de pesquisadores, de diversas nacionalidades, empenhados não apenas em compreender a epistemologia histórica como objeto em si, mas também buscando empregá-la como abordagem para diferentes investigações no campo da História das Ciências e das Técnicas”, afirma Tiago Santos Almeida, coordenador da coleção.

Com o apoio da Universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne, o lançamento do projeto faz parte de um esforço coletivo de revitalização dessa abordagem científica. A universidade francesa é referência no assunto e sede de encontros anuais organizados pelo grupo internacional de pesquisa “Épistémologie Historique: Research Network on the Traditions and the Methods of Historical Epistemology”, do qual Almeida faz parte.
.

A abordagem da epistemologia histórica surgiu no início do século 20, momento em que ciência e tecnologia tiveram diversos avanços. Na imagem, a cientista Marie Curie – Foto: Wikimedia Commons

.
Para o pesquisador brasileiro, “o crescimento do interesse pela epistemologia histórica na última década, fortemente influenciado pela sua retomada crítica na Alemanha e em países de língua inglesa, também pode ser sentido no Brasil”.

Na USP, o Grupo de Pesquisa em Epistemologia Histórica da Cultura Científica da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) e o Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina (FMUSP) são alguns espaços onde a epistemologia histórica é a base teórica para discussões e estudos.

Os professores Maurício de Carvalho Ramos, coordenador do grupo de pesquisa da FFLCH, e o professor José Ricardo de Carvalho Mesquita Ayres, da FMUSP, serão alguns dos autores brasileiros a serem publicados pela coleção.

.
Primeiras edições no Brasil

Além de trabalhos nacionais, a coleção Epistemologia Histórica publicará traduções de autores estrangeiros que são referência na área.

Livro Historicidade e Objetividade – Imagem: Divulgação

O primeiro livro publicado pela coleção é Historicidade e Objetividade, de Lorraine Daston, diretora do Instituto Max Planck para a História da Ciência, em Berlim, e uma das mais importantes historiadoras da atualidade.

“A escolha por um trabalho da historiadora estadunidense radicada na Alemanha para inaugurar a coleção não deixa de ter um tom provocativo, já que sua compreensão da epistemologia histórica é significativamente diferente daquela mais em voga na França”, conta Almeida.

A segunda publicação da coleção será Da Medicina às Ciências Humanas, do professor na Universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne Jean-François Braunstein. A obra pretende não apenas aprofundar, mas também alargar o conhecimento sobre a epistemologia histórica.

Estes serão os primeiros livros de Daston e Braunstein publicados no Brasil. Além disso, outros autores mais conhecidos pelos pesquisadores brasileiros também ganharão traduções inéditas, como o livro Anatomia das Paixões, de François Delaporte, vencedor do prêmio de melhor livro concedido pela Sociedade Francesa de História da Medicina.

.
Lançamento

O primeiro livro da coleção, Historicidade e Objetividade, de Lorraine Daston, será lançado nos dias 13 e 14 de novembro, durante o Simpósio USP de História da Ciência e da Tecnologia.

O evento é organizado pelo Centro Interunidades de História da Ciência da USP em conjunto com o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP e será realizado no Anfiteatro Nicolau Sevcenko, no prédio da História e Geografia da FFLCH (Av. Prof. Lineu Prestes, 338, Cidade Universitária, São Paulo).

Mais informações: Tiago Santos Almeida tiagoalmeida@usp.br

Leia mais:

Evento discute a história da ciência e seu caráter interdisciplinar

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn4Print this pageEmail

Textos relacionados