Conexão acadêmica Brasil-Noruega amplia conhecimento em fisiologia do exercício

Programa norueguês incentiva avanços científicos por meio da parceria entre instituições ao redor do mundo

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn6Print this pageEmail
: IMG_01 - Em universidade na Noruega, pesquisadores da EEFE participaram de seminário para divulgar as pesquisas científicas desenvolvidas por meio das parcerias internacionais - Foto: Divulgação EEFE
Em universidade na Noruega, pesquisadores da EEFE participaram de seminário para divulgar as pesquisas científicas desenvolvidas por meio das parcerias internacionais – Foto: Divulgação EEFE

.
O programa UTFORSK, fundado pelo Ministério Norueguês de Educação e Pesquisa e administrado pelo Centro Norueguês de Cooperação Internacional em Educação (SIU), em cooperação com o Conselho de Pesquisa da Noruega (RCN), fomenta diversos projetos com o objetivo de fortalecer a cooperação internacional entre instituições norueguesas e parceiros do Brasil, China, Índia, Rússia, Japão e África do Sul. No Brasil, um projeto do programa sustenta uma parceria entre USP, Unifesp e o Cardiac Exercise Research Group (Cerg), da Norwegian University of Science and Technology (NTNU).

Segundo Jose Bianco Moreira, pesquisador do Cerg e gerente do UTFORSK, entre os desdobramentos gerais das pesquisas realizadas por meio da parceria ressalta-se o maior entendimento dos efeitos da atividade física a nível fisiológico, celular e molecular e o desenvolvimento de programas de atividade física que otimizam os resultados para pacientes com doenças crônicas. Também se destaca a identificação de possíveis biomarcadores de saúde a fim de facilitar a detecção de doenças, além da inspiração para a criação de novos remédios que possam aperfeiçoar os efeitos da atividade física em pessoas com dificuldade de se exercitar – como pacientes na UTI ou com doenças neuromusculares.

As parcerias desenvolvem pesquisas para maior entendimento dos efeitos da atividade física a nível fisiológico, celular e molecular - Foto: Divulgação EEFE
As parcerias desenvolvem pesquisas para maior entendimento dos efeitos da atividade física a nível fisiológico, celular e molecular – Foto: Divulgação EEFE

Um exemplo de pesquisa beneficiada pelo UTFORSK é o Projeto MET-Ex, trabalho coordenado pelo Cerg cujo objetivo é investigar o exercício de alta intensidade em pacientes com risco de desenvolver síndrome metabólica. O estudo pretende aplicar testes e treinamentos a cerca de 750 pacientes com fatores de risco como obesidade, diabetes e hipertensão. A pesquisa será realizada com populações de diversos países e o UTFORSK possibilitou a inclusão de um grupo de pacientes brasileiros graças à parceria com o professor Carlos Bueno Jr, da EEFERP. De acordo com Moreira, o benefício deste tipo de ação é multilateral, pois ao mesmo tempo em que o Cerf diversifica a população de seu estudo, a USP fortalece a internacionalização da sua pesquisa.

Diversas ações foram promovidas entre os dois países para atingir esses resultados e se aproximar dos objetivos do projeto, como programas de intercâmbio de alunos de pós-graduação, pós-doutorandos e técnicos. Também foram realizados eventos em conjunto, como seminários, workshops e palestras que trouxeram a jovens pesquisadores a oportunidade de discutir seus trabalhos com líderes internacionais em fisiologia do exercício. Para a coordenadora no Brasil Patrícia Chakur Brum, as “expectativas para curto prazo foram estreitar laços de colaboração não somente em pesquisa, mas também em ensino, propiciando intercâmbio entre o grupo norueguês e os pesquisadores brasileiros envolvidos no projeto”.

A parceria acadêmica entre o Laboratório de Fisiologia Celular e Molecular do Exercício da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) e o Cerg remonta a 2008, mas o Projeto UTFORSK teve início em 2014 visando promover pesquisa de excelência na área da fisiologia do exercício e o aprimoramento da formação de pesquisadores noruegueses e brasileiros. O líder do projeto é o pesquisador Ulrik Wisløff, do Cerg, enquanto no Brasil a coordenação é da professora Patrícia Chakur Brum, da EEFE. Também fazem parte do projeto pesquisadores da Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EFERP) da USP e Unifesp.
.

Pesquisadores brasileiros foram à cidade de Trondheim, na Noruega, para participar da segunda edição do Seminário UTFORSK - Foto: Divulgação EEFE
Pesquisadores brasileiros foram à cidade de Trondheim, na Noruega, para participar da segunda edição do Seminário UTFORSK – Foto: Divulgação EEFE

.
Em dezembro, integrantes do Laboratório de Fisiologia Celular e Molecular do Exercício da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP participaram da segunda edição do Seminário UTFORSK realizado NTNU, localizada na cidade de Trondheim (Noruega). O evento teve o objetivo de divulgar as pesquisas realizadas por meio do convênio entre as duas universidades e, mais especificamente, em parceria com o Cerg. Os pesquisadores brasileiros participaram também de outras atividades acadêmicas, como visitas a laboratórios, workshops e reuniões. A primeira edição do seminário aconteceu na EEFE em 2015. A vigência do UTFORSK é até 2017, mas a ideia para os próximos anos é continuar a parceria científica entre as instituições e ampliar o treinamento de alunos, docentes, pesquisadores e funcionários por meio de novos projetos ou renovação dos mesmos.

Assessoria de Comunicação EEFE

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn6Print this pageEmail

Textos relacionados