Alunos da USP ganham prêmio internacional microbiologia e higiene de alimentos

Trabalho produzido na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz foi apresentado em congresso em Medellín, na Colômbia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Equipe do Getep - Foto: Divulgação
Equipe do Getep – Foto: Divulgação

Em setembro deste ano, integrantes do Grupo de Estudo e Extensão de Inovação Tecnológica e Qualidade do Pescado (Getep) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, participaram do décimo terceiro Congresso Latinoamericano de Microbiologia e Higiene de Alimentos, em Medellín, na Colômbia.

O Congresso enfatizou a importância da inovação e sustentabilidade na área de microbiologia de alimentos, ressaltando a importância do tema para a sociedade, como a inocuidade na produção primária, resistência aos antimicrobianos na cadeia de produção e gestão e avaliação do risco biológico. “Estes assuntos foram apresentados por renomados pesquisadores na área de instituições internacionais, universidades americanas e europeias, e empresas multinacionais”, contou Juliana Antunes Galvão, uma das integrantes do Getep.

O trabalho de autoria de Daniel Vázquez Sánchez, Juliana Antunes Galvão e Marília Oetterer, recebeu o prêmio International Commission on Microbiological Specification (ICMSF-2016), pelo trabalho Ocurrence of coagulase-positive Staphylococcus aureus in tilapia-processing facilities located in the state of São Paulo (Brazil). “Participar do congresso foi uma oportunidade de divulgarmos à comunidade internacional dados de pesquisa sobre ocorrência de bactérias em plantas processadoras de tilápia, sendo esta a primeira etapa do trabalho, que visa otimizar os processos de controle destes patógenos na indústria alimentícia”, ressaltou Juliana.

Além disso, o grupo se envolveu em debates quanto a importância da indústria nas questões referentes a qualidade em todos os elos da cadeia produtiva de alimentos, no desenvolvimento e inovação de novas metodologias e tecnologias para o controle microbiano. “Foi uma experiência que reforçou a importância da garantia de alimentos seguros e de qualidade para o consumidor”, disse a integrante do Getep.

Ana Carolina Brunelli / Divisão de Comunicação da Esalq

Mais informações: site http://www.icmsf.org

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados