Volume de ações cai após reforma trabalhista

Professor da Fearp diz que, sempre que uma lei entra em vigor, a tendência é que os processos diminuam

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP

O número de ações trabalhistas diminuiu de cerca de 200 mil para 84 mil no Brasil em dezembro do ano passado, no primeiro mês em que passou a vigorar a Reforma Trabalhista aprovada pelo Congresso Nacional. Os dados são do Tribunal Superior do Trabalho.

Segundo Jair Cardoso, professor de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da USP em Ribeirão Preto, essa queda é momentânea em função das mudanças ainda serem uma novidade. Ele acredita que pode, inclusive, ter aumento significativo no número de processos trabalhistas.

O assunto é polêmico. No dia 6 de fevereiro, o plenário do Tribunal Superior do Trabalho cancelou a reunião que ia discutir a validação do parecer encaminhado pela Comissão de Jurisprudência da Corte e que questiona aspectos da nova legislação.

Para o professor, existem dúvidas de como a nova lei será aplicada nos tribunais. Ouça a entrevista no link acima.

Por: Vitória Junqueira

Textos relacionados