Vacina contra a gripe deve ser renovada anualmente

Casos de gripe estão dentro da normalidade e a campanha anual se deve à mutação dos vírus, diz doutora

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

Começa nesta segunda-feira (23) a campanha de vacinação contra a gripe em todo o País. A meta é imunizar 54,4 milhões de pessoas até 1º de junho. A vacina é trivalente, ou seja, protege contra três tipos de vírus: dois de influenza A e um de influenza B. As informações são de Marta Heloisa Lopes, professora do Departamento de Moléstias Infecciosas da Faculdade de Medicina da USP e coordenadora do Centro de Imunizações do Hospital das Clínicas.

Idosos são vacinados em estação de Metrô em Brasília, durante o dia D da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe – Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A doutora conta que, em todos os anos, a vacina imuniza contra os mesmos grupos virais. Os vírus, porém, sofrem mutações, o que diferencia os microrganismos circulantes de um ano para o outro. Marta alerta para a importância de se vacinar anualmente, mas lembra que, em 2018, os números estão dentro da normalidade. Não houve aumento expressivo na quantidade de casos ou óbitos, com exceção de um aumento discreto na ocorrência de H1N1 em Goiás. Segundo dados do Ministério da Saúde, no ano passado 394 casos foram registrados, com 66 óbitos. Neste ano, foram confirmados 392 casos e 62 mortes.

A vacinação não traz riscos ao indivíduo imunizado. A professora esclarece que se trata de uma vacina de vírus inativado e fracionado, não vivo. Ocorrências posteriores costumam ser causadas por infecções por outros vírus, que não o influenza, o que é comum nessa época do ano. Ela lembra que habitualmente chamamos de gripe muitas doenças com sintomas semelhantes, mas que não são influenza. A campanha iniciada pretende atender primeiramente os grupos prioritários, como idosos e gestantes, sendo liberada a todos no dia 12 de maio.

Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados