Tensões entre EUA e Rússia levantam temor sobre nova Guerra Fria

O aumento das tensões entre Estados Unidos e Rússia pode significar, segundo analistas, o prenúncio de um novo embate entre os dois países

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

.

John Kerry, secretário de estado dos Estados Unidos, e Sergei Lavrov, Ministro das Relações Exteriores da Rússia - Foto: Eric Bridiers/U.S. Mission via Fotos Públicas
John Kerry, secretário de Estado dos Estados Unidos, e Sergei Lavrov, Ministro das Relações Exteriores da Rússia – Foto: Eric Bridiers/U.S. Mission via Fotos Públicas

O aumento de tensões entre Estados Unidos e Rússia, segundo alguns, seria o prenúncio de uma nova Guerra Fria. Mas tudo leva a crer que essa hipótese não está no horizonte, pois, desde o início, o apoio norte-americano aos rebeldes de oposição foi mais retórico do que real. Já a entrada da Rússia, auxiliando o regime Assad com maciços bombardeios, armas químicas, barrel bombs e outras tantas violações de convenções internacionais, foi decisiva. Entre colapsos e retomadas de incontáveis tentativas de cessar-fogo, analistas calculam que Aleppo estará completamente destruída até dezembro. Seria a falência da diplomacia, que, de instrumento de resolução de conflitos, tornou-se um expediente para contemporizar com crimes contra a humanidade?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados