Turquia mostra um quadro nebuloso pós-golpe

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan tem o controle da situação e revela uma ditadura pessoal e de seu partido

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Primeiro Ministro Turco, Binali Yildirim , visita aeroporto de Ataturk atingido por explosões na noite de terça-feira (28) na capital turca. Foto: Republic of Turkey via Fotos Públicas
Primeiro Ministro Turco, Binali Yildirim , visita aeroporto de Ataturk atingido por explosões na noite de terça-feira (28) na capital turca. Foto: Republic of Turkey via Fotos Públicas

O governo turco anunciou, ontem, a suspensão da Convenção Europeia de Direitos Humanos (CEDH) durante o período em que estiver em vigor no país o estado de emergência, anunciado na quarta-feira (20) pelo presidente turco Recep Tayyip Erdogan.

A  tentativa de golpe, que completou uma semana, deixou 312 mortos. As incertezas da Turquia foram assunto da entrevista do repórter Fábio Rubira, da Radio USP, com o professor André Martin, livre-docente em Geografia Política do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP.

Ouça a entrevista na íntegra:

logo_radiousp

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados