Transparência deve ser o foco das ações de combate à corrupção

Poder público necessita de uma agenda clara e política nacional para prevenção e combate de atos criminosos

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn10Print this pageEmail

Segundo o professor de Direito Administrativo da Faculdade de Direito (FD) da USP,  Gustavo Justino Oliveira, é necessário haver esforços conjuntos entre sociedade, mercado e poder público no combate à corrupção.

Vista da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, com a sede do Congresso Nacional do Brasil ao fundo – Foto: Rafael Bertola – Flickr via Wikimedia Commons / CC BY 2.0

Ele explica que as deliberações entre as instituições devem ser feitas a partir da autonomia dos poderes. No entanto, essas discussões, que são saudáveis, não podem levar à neutralização da agenda de uma instituição por outra.

O professor considera que é necessária a emergência de um órgão independente, autônomo e especializado em prevenir, combater e promover a responsabilização dos atos de corrupção. Ele considera que esse processo está ocorrendo mediante a atuação do Ministério Público Federal.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn10Print this pageEmail

Textos relacionados