Terapia de hepatite C antes do agravamento da doença tem 95% de sucesso

OMS quer erradicar a doença até 2030, e campanha brasileira tem como foco pessoas com 40 anos ou mais

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Segundo o Ministério da Saúde, em 2016, 1,5 milhão de brasileiros poderiam estar infectados pela hepatite C sem saber. A professora e coordenadora do Grupo de Hepatites Virais da Divisão de Moléstias Infecciosas e Parasitárias do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HC-FMUSP), Maria Cássia Corrêa, explica que o tratamento é gratuito pelo SUS e a possibilidade de cura é de 95%.

Segundo a professora, o foco da campanha do Ministério da Saúde são pessoas que fizeram transfusão de sangue antes de 1991 – até aquele momento, não havia como identificar o vírus no sangue – e pessoas que já compartilharam seringas ilegalmente.

Ela explica que muitas vezes o vírus é identificado somente após as complicações, associadas à cirrose hepática e problemas neurológicos. Ainda nesses casos, o tratamento tem eficiência, com possibilidade de cura variável entre 65% e 70%.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Textos relacionados