Tensão no Mar da China é fruto de conflitos históricos pendentes

Envolvimento de potências regionais e mundiais e ações arbitrárias de Trump revelam impotência da ONU

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Segundo o professor de História Contemporânea na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, Osvaldo Coggiola, a atual situação envolvendo China, Japão e as Coreias do Norte e do Sul remonta aos conflitos do século 20.

Ele explica que, além do conflito entre as Coreias,  a tensão atual está também ligada a um possível rearmamento do Japão,  imerso numa crise econômica (o país não conta com força militar desde a 2ª Guerra) e nos interesses econômicos dos EUA em relação à China. Para o professor, as ações do presidente norte-americano Donald Trump aumentam a tensão política mundial numa região já sensível.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados