Taxa de desemprego diminui de agosto a outubro

Índice de 12,2% é menor do que o do trimestre anterior, mas o número de desempregados é grande

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Tema frequente de notícias, o desemprego preocupa a população brasileira que convive diariamente com a incerteza da renda fixa.

A última pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que, no trimestre de agosto a outubro deste ano, a taxa de desemprego foi de 12,2%, índice menor quando comparado ao trimestre anterior, que foi de 12,8%.

O número de desempregados no último trimestre no Brasil foi de 12,7 milhões de pessoas. Comparado ao mesmo período de 2016, houve um aumento de 5,8%. Em contrapartida, hoje são 11 milhões de pessoas empregadas sem carteira no País, ou seja, na informalidade.

A professora Elaine Toldo Pazello, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (Fearp) da USP, explica que essa diferença das taxas é normal, considerando a época de final de ano, quando tradicionalmente tem redução do desemprego devido às contratações temporárias, mas que ainda assim o número de pessoas sem emprego é grande.

“O desemprego aumentou bastante nesses últimos dois anos e o que a gente está observando é que este ano ainda não conseguiu dar conta do estoque de desempregados, que foi crescendo ao longo do tempo. Então,  o número de pessoas desempregadas ainda está grande”, comenta.

Por Lívia Furlan e Thainan Honorato

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Textos relacionados