SUS vai ter insulina de ação rápida para crianças e adolescentes

A partir de 2018, jovens com diabete tipo 1 terão acesso ao novo tratamento

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

No próximo ano, a rede pública de saúde vai oferecer um novo tipo de insulina — o análogo de ação ultrarrápida. O medicamento é produzido a partir da insulina humana, modificada para que tenha um tempo de ação mais curto e uma potência maior.

A insulina análoga de ação rápida é indicada especificamente para quem tem diabete tipo 1, quando não há produção de insulina pelo corpo. A alteração é mais comum entre crianças e adolescentes.

“Esse tipo de insulina é usado principalmente antes das refeições, para ‘queimar’ o que o indivíduo vai comer”, explica o professor Raphael Liberatore Júnior, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

O professor lembra que a mudança da insulina regular para o análogo deve ser feita a partir de orientação médica e que a novidade é um benefício para a população. “A partir do momento em que o paciente está treinado para usar esse tipo de insulina, ele tem maior liberdade tanto no horário de se alimentar quanto no tipo de alimento que vai ingerir”, diz Liberatore.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados