Semáforos melhoram convivência entre motoristas e pedestres

Docente da Escola de Engenharia de São Carlos da USP explica diferenças entre vários tipos de semáforos

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

As frequentes e recorrentes panes em semáforos da capital paulista trazem transtornos ao tráfego e riscos à segurança dos pedestres. O professor José Bernardes Felex, especialista em transporte da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, explica para os ouvintes as diferenças e a importância dos semáforos para o cotidiano urbano.

Segundo Felex, para uma metrópole da dimensão de São Paulo, a importância dos semáforos para o cotidiano urbano está em aumentar a capacidade dos veículos de trafegarem por uma via e “melhorar a qualidade de vida, fornecendo aos motoristas a condição de decisão para cruzar (uma via) com segurança, onde cada veículo se movimenta procurando não bater em outros”.

Quanto aos semáforos para os pedestres, ajudam a “garantir a convivência entre quem conduz os veículos e os que cruzam as ruas”. O professor informa que esses semáforos protegem pessoas com dificuldades de locomoção, como idosos, deficientes ou mulheres grávidas. Acompanhe, acima, a íntegra da entrevista com o professor.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados