Saneamento, a pior calamidade do País, afirma colunista

A ausência de saneamento básico prejudica pelo resto da vida a inteligência das crianças que a ela sobrevivem

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

cab_jose_eli

logo_radiousp790px.

Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos é o objetivo da ODS 6 - Foto: Kibae Park/ONU Brasil
Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todas e todos é o objetivo da ODS 6 – Foto: Kibae Park/ONU Brasil

Dando sequência à sua série de comentários sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o professor José Eli da Veiga aborda em sua coluna semanal os que tratam de questões sociais, destacando a questão do saneamento, que ele considera a pior calamidade de um país em que “mais da metade das crianças chafurda diariamente em dejetos e excrementos”. No ODS-6, há um compromisso de que até 2030 haja universalização do saneamento básico.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados