Ruth Escobar foi revolucionária na política e nas artes

Umas das mais eminentes figuras do campo artístico-cultural brasileiro deixa uma história de luta e coragem

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Esta semana, Ruth Escobar, atriz, produtora cultural e eminente personalidade do teatro brasileiro, faleceu aos 81 anos.

Álvaro de Souza Machado Neto, doutorando do Departamento de Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da USP, está produzindo uma biografia da artista. Segundo o estudioso, a vida de Ruth Escobar foi marcada por sua ousadia não apenas no campo das artes, mas também pela combatividade social e política.

Ruth Escobar – Foto: Reprodução / TV Cultura via YouTube

Machado conta que Ruth guardava compulsivamente registros de suas atividades, o que tem sido de grande valia para o trabalho de pesquisa biográfica. O doutorando destaca que a atuação política da artista foi importantíssima na luta contra a ditadura civil-militar no Brasil.

No campo artístico, o trabalho teatral de Ruth teve repercussão mundial, lembra Machado, principalmente no que se refere à cenografia do teatro. O Teatro Ruth Escobar, fundado em 1963, foi palco de históricas manifestações políticas e se mantém hoje como grande referência em produções artístico-culturais.

O estudioso diz que ainda há uma vasta pesquisa a ser feita e prevê que dentro de um ano terá um retrato mais acabado da grande artista brasileira.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados