Peixes que se reproduzem sem sexo desafiam teoria sobre extinção

Doutorando da FFCLRP explica as vantagens e desvantagens de cada tipo de reprodução

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Pesquisa publicada na revista Nature Ecology and Evolution diz que peixe se reproduz sem sexo e desafia teoria de extinção da espécie.

O doutorando Pedro Pereira Rizzato, do Departamento de Biologia da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, explica que os primeiros organismos se reproduziam assexuadamente, ou seja, sem troca de material genético.

De acordo com a teoria da evolução, as espécies que se reproduzem de forma assexuada possuem tendência a desaparecer rapidamente, uma vez que o genoma acumula mutações mortais ao longo do tempo. “A reprodução sexuada tem a vantagem de promover uma defesa contra mutações”, afirma.

Ouça a entrevista no link acima.

Por: Vitória Junqueira

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados