Redução de gases só se dará com medidas drásticas, diz Goldemberg

Dos 185 países que enviaram compromissos voluntários para a redução da emissão de gases, muitos condicionaram as medidas a um auxílio internacional

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

logo_radiousp_790px

Nuvem de poluição sobre Kuala Lumpur - Foto: Wikimedia Commons
Nuvem de poluição sobre Kuala Lumpur – Foto: Wikimedia Commons

Em sua coluna semanal, o professor José Goldemberg volta a frisar que medidas mais drásticas precisam ser adotadas para a redução da emissão de gases de efeito estufa do que as que foram estabelecidas pelo Acordo de Paris. Na verdade, diz, não basta a aplicação de novas medidas, mas sim que elas sejam, de fato, cumpridas. Até mesmo os grandes emissores mundiais de gases de efeito estufa, como Estados Unidos e China, estão despertando para um problema que o Brasil tenta enfrentar da melhor forma possível.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados