Redução da taxa de juros está chegando ao fim

Diminuição é importante para promover equilíbrio na economia brasileira

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

 

O Comitê de Política Monetária (Copom) deve diminuir a redução da taxa de juros básica, a Selic. O professor do Departamento de Administração da Faculdade de Economia e Administração de Ribeirão Preto (FEA-RP), Alberto Borges Matias, explica que o mercado precifica os valores de ações e de rendimento de fundos, a partir das expectativas. O que o Copom está determinando, indica o especialista, é o atendimento das perspectivas desenhadas.

O professor avalia que o período de diminuição dos juros foi significativo e bom para o país. Apesar da Selic ser ainda muito alta em comparação com outros países, Matias aponta que o sistema financeiro está centrado em spreads elevados, ou seja, diferenças de taxa de captação e aplicação altas, e uma boa parte disso é por causa da taxa Selic. Mantendo-a elevada, mantêm-se as demais taxas elevadas também.

E, diferente do que muitos dizem, contesta o professor, a taxa básica de juros, no Brasil, é diretamente proporcional à inflação, desde o Plano Real. Logo, sua redução é importante para gerar equilíbrio nas contas do país.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados