Professor da USP analisa Ministério da Justiça de Temer

O professor Leandro Piquet Carneiro aponta que o Ministério da Justiça abrange setores diversos, envolvendo segurança pública, direitos humanos e até a questão dos indígenas

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Michel Temer e Alexandre de Moraes. Foto: Fabio Henrique Pozzebom/Agência Brasil
Michel Temer e Alexandre de Moraes. Foto: Fabio Henrique Pozzebom/Agência Brasil

A Rádio USP está realizando uma série de matérias sobre a reforma ministerial e, nesta quarta-feira, entrevistou o professor do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da USP e pesquisador do Núcleo de Pesquisas em Políticas Públicas (NUPPs) Leandro Piquet Carneiro, que falou sobre os desafios a serem enfrentados pelo novo ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, que deixou a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo para assumir suas novas funções no governo interino de Michel Temer.

Na avaliação de Carneiro, Alexandre de Moraes terá uma missão difícil pela frente. “O Ministério da Justiça abrange setores muito diversos”, diz ele, referindo-se a alguns tópicos específicos, como segurança pública, direitos humanos, indígenas e imigrantes.

Importância da pasta à parte, Leandro Carneiro admite que “esse é um governo para resolver o problema econômico. Essa é a prioridade”. O professor admite, contudo, que “o tema da segurança pública também tem importância”.

A entrevista do professor Leandro Piquet Carneiro, concedida ao jornalista Fabio Rubira e ao radialista Gilberto Rocha Jr., teve produção de Maurício Calil e sonoplastia de Márcio Ortiz.

logo_radiousp

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados