Professor comenta redução de juros pelo BC

A retomada da economia depende intimamente da estabilidade política

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Acompanhe a entrevista do jornalista Ferraz Jr. com o professor Luciano Nakabashi (Fearp/USP):

logo_radiousp790px

.

20170113_00_banco_central3
Foto: Agência Brasil

O Banco Central reduziu, em 0,75 ponto porcentual, a Selic, a taxa básica de juros. Foi a redução mais agressiva dos últimos cinco anos. Com isso, a Selic caiu de 13,75%  ao ano para 13% ao ano. A decisão do Copom, o Comitê de Política Monetária, atende ao desejo do governo, que vê na medida um forte estímulo para a retomada do crescimento econômico.

Mas a redução dos juros não é tudo, alerta o professor Luciano Nakabashi, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da USP de Ribeirão Preto. Para ele, a redução dos juros precisa estar aliada a outras medidas, como o ajuste fiscal.

O professor Nakabashi avalia ainda que, apesar do ambiente econômico um pouco melhor, a retomada da economia depende intimamente da estabilidade política. Para ele, o momento que o País passa ainda é de instabilidade, o que explica em parte a queda da confiança do empresariado industrial detectada pelo Boletim da Indústria Ceper-Fundace, ligado à Faculdade de Economia da USP Ribeirão.

 

 

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados