Produtos ultraprocessados podem causar câncer, segundo pesquisa

O hábito de ingerir alimentos ultraprocessados tem levado a população a se tornar obesa, hipertensa e a ter aumento de gordura no sangue

  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  

Pesquisa feita pela Universidade de Sorbonne, em Paris, diz que o aumento no consumo de ultraprocessados pode elevar o índice de câncer. Os resultados mostraram que, na medida em que a proporção de alimentos ultraprocessados na dieta aumentasse 10%, a quantidade de câncer detectada aumentaria 12%.

Durante o estudo, uma média de 18% da dieta dos participantes era composta de comida ultraprocessada. Foram identificados casos de câncer em uma proporção de 79 a cada 10 mil pessoas por ano. Segundo os pesquisadores, aumentar a proporção de alimentos processados em 10% provocaria nove casos extras de câncer por ano no mundo.

Na pesquisa, pessoas que consumiam mais produtos ultraprocessados eram menos ativas, eram mais propensas a fumar e ingerir mais calorias em geral, fatores considerados de risco, levando a ganho de peso, sobrepeso e obesidade e também podendo aumentar o risco de câncer.

O professor José Ernesto dos Santos, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, explica que esse hábito de ingerir alimentos ultraprocessados no almoço e no jantar, porque é mais rápido e dá menos trabalho, tem levado a população a se tornar obesa, hipertensa e com aumento de gordura no sangue.

Para ele, reduzir a ingestão desses alimentos não significa parar de comer, significa reduzir de uma maneira prudente, de uma a duas vezes na semana e procurar ingerir alimentos mais naturais, como vegetais, frutas e legumes.

Ouça a entrevista no link acima.

Por Júlia Gracioli

  • 7
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados