Prêmio homenageia o jornalismo voltado aos direitos humanos

Evento proporciona a troca de experiências e ideias entre jornalistas e demais setores da sociedade civil

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Vladimir Herzog – Foto: Divulgação/Instituto Vladimir Herzog

Na próxima terça-feira (31), das 14h às 18h, acontecerá,  no teatro Tucarena da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, uma roda de conversa com os vencedores do 39º Prêmio Jornalístico Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. A cerimônia existe desde 1979 e reconhece o trabalho de jornalistas que colaboraram na defesa e na promoção da democracia e da cidadania.

Sérgio Gomes, diretor da Oboré e coordenador do Projeto Repórter do Futuro, afirma que o evento abre espaço para a construção de novas ideias em defesa de uma sociedade mais justa. Ele destaca, também, que a iniciativa honra o trabalho de Vladimir Herzog, assassinado, em 1975, pela ditadura militar. O jornalista estimulava a produção de reportagens distantes dos argumentos pessoais de comunicadores apoiados no senso comum.

Gomes aponta, ainda, que o prêmio é o único que não envolve suportes financeiros aos participantes. Além disso, ele explica que os premiados foram selecionados durante uma sessão pública na Câmara Municipal de São Paulo, a fim de garantir transparência ao processo. Para mais informações, basta acessar o site.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados