Polarização e notícias falsas limitam debate político na internet

Grupo de pesquisa monitora as redes para medir a repercussão de mentiras veiculadas

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Disseminação de notícias falsas na internet – Foto: Moisés Dorado / USP Imagens

Palco de disputas políticas polarizadas, o Brasil tem se tornado um ambiente favorável para a disseminação de notícias falsas na internet. Dentro das redes sociais, a dinâmica combativa dos usuários estimula o compartilhamento em rede de conteúdos sem veracidade ou credibilidade.

Para observar essa dinâmica, o Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação (Gpopai) fez a seleção de cerca de 500 páginas do Facebook e mais 100 sites de notícias para acompanhamento diário das postagens e da repercussão de cada uma.
O professor Marcio Moretto Ribeiro lembra que a veiculação desse conteúdo no Facebook não é o motivo da polarização do debate político, mas um efeito dele. Mas ele aponta que algoritmos da rede social, que buscam adequar a exibição das postagens para o perfil de cada usuário, limitam as discussões. “Cada pessoa que está acompanhando o debate na rede social tem uma visão parcial do debate político todo que está acontecendo no Brasil”, diz o professor.
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados