Pesquisadora do ICB descobre mecanismo tumoral de resistência a quimioterápicos

Estudo pré-clínico encontra maneira que pode tornar quimioterapia para câncer de cérebro mais eficiente

Share on Facebook885Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

A pesquisadora do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, Clarissa Rocha, encontrou a possibilidade de aumentar a expectativa e qualidade de vida dos pacientes com o câncer de cérebro chamado glioma. Isso se deve à descoberta de que as células tumorais se utilizam do peptídeo glutationa para se defender.

A pesquisadora explica que foi desenvolvido um inibidor da glutationa, reduzindo a resistência das células tumorais aos quimioterápicos utilizados.

O professor do Departamento de Microbiologia do ICB, Carlos Frederico Menck, explica que o estudo de Clarissa encontrou toda uma via metabólica de resistência. Além disso, ele esclarece que os próximos passos são os estudos clínicos. No entanto, o professor considera que esse é um gargalo do campo de pesquisa brasileiro, sendo necessário ainda adquirir mais apoio estrutural nesse estágio dos estudos científicos.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook885Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

Textos relacionados