Pesquisa usa quimioterapia no tratamento para diabete tipo 1

Desenvolvido por dez anos, estudo pioneiro no cenário mundial trata do sistema imunológico com sucesso

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FM-RP) da USP,  Carlos Eduardo Couri,  explica que a diabete tipo 1 acomete crianças e jovens sem histórico de diabete na família.

A doença compromete o funcionamento do pâncreas e a insulina no organismo. E assim, no tipo 1 da doença, os pacientes são tratados com injeções de insulina durante o dia, para garantir a substância no corpo.

Foto: Ministério da Saúde / Flickr – CC

Segundo o professor, a pesquisa se utiliza de um “reset” do sistema imunológico através da quimioterapia. Depois, células tronco são utilizadas para “reativar” o sistema. O método, apesar da agressividade, vem registrando sucesso ao garantir que pacientes reduzam a quantidade de injeções de insulina a aplicar por dia.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados