Pesquisa pioneira busca revelar demandas nutricionais de búfalos

Especialista do estudo defende o consumo de carne de bubalinos, por ser gostosa e mais saudável

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Centro de pesquisa no campus de Botucatu da Universidade Estadual de São Paulo  (Unesp) desenvolve estudo pioneiro sobre comportamento, metabolismo, eficiência alimentar e qualidade da carne de búfalos.

André Mendes Jorge, professor do Departamento de Produção Animal da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp, conta que, apesar de se tratar de um rebanho ainda pequeno, ele cresce a taxas muito altas, em torno de 10% a 12% ao ano. E a produção de carne também tem aumentado, o que favorece o consumidor preocupado com uma boa alimentação.

Segundo as pesquisas, Jorge descreve que a carne de búfalo é magra, macia e suculenta. O especialista destaca que  o nível total de lipídios é baixo, o que diminui o risco de doenças cardiovasculares.

O centro de pesquisa realiza o primeiro confinamento em nível experimental para determinar as exigências nutricionais de búfalos. O pesquisador da Unesp ainda lembra que os animais são de manejo mais fácil que os bovinos. Embora pareçam bravos, têm um temperamento dócil, conta Jorge.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados