Pesquisa na USP tem sustentabilidade e continuidade garantidas

Futuro reitor Vahan Agopyan afirma que Fapesp mantém nível de investimento

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn164Print this pageEmail

O governo federal pretende implementar um fundo de gestão privada para financiamento de pesquisa, inspirado em modelo de sucesso na Alemanha. Segundo o futuro reitor (a tomar posse do cargo no próximo 25 de janeiro) da USP, professor Vahan Agopyan, a iniciativa é interessante, porque pode ser uma solução dos problemas que fundos setoriais apresentam ao terem seus recursos bloqueados.

A respeito da verba para pesquisa no Estado de São Paulo, Agopyan explica que não houve tanta repercussão dos problemas encontrados em nível federal devido ao papel da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A entidade não mudou a quantidade de investimentos de 2017 em comparação aos dois anos anteriores.

Já sobre a situação financeira da USP, o futuro reitor esclarece que o risco foi superado, mesmo com a continuidade de restrições para despesas. Dessa forma, o objetivo em 2018 é promover a internacionalização da Universidade, sua interdisciplinaridade e fortalecer o diálogo com setores externos como governo, ONGs, empresas e sociedade civil organizada.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn164Print this pageEmail

Textos relacionados