Pesquisa na Poli usa a matemática para eliminar as baldeações em São Paulo

Engenheiro usa cálculos para atingir sua meta de zerar as baldeações e facilitar o deslocamento das pessoas nas grandes cidades

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
Foto: Cecília Bastos/USP Imagens
Foto: Cecília Bastos/USP Imagens

Cerca de 9,5 milhões de passageiros são transportados diariamente nas 1.286 linhas de ônibus de São Paulo. Boa parte deles se vale das baldeações para fazer seus deslocamentos e chegar ao seu destino final, o que significa trocar de ônibus uma ou mais vezes. No entanto, essa maratona diária pode estar chegando ao fim.

Isso porque, na Escola Politécnica (Poli) da USP, uma pesquisa usa cálculos matemáticos para eliminar as baldeações de ônibus. O responsável por esse trabalho é o engenheiro Renato Oliveira Arbex, que se dedica já há algum tempo a esse estudo, cujo objetivo é o de facilitar a vida de quem depende do transporte público na cidade.

A repórter Marcia Avanza, que entrevistou Arbex, conversou também com o professor Claudio Barbieri da Cunha, orientador da pesquisa de doutorado que deu início ao estudo. Ele disse confiar plenamente no sucesso desse método.

logo_radiousp

.

.

.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados