Pedro Dallari diz que globalização não é boa nem ruim

O colunista diz que a globalização é a conformação de uma sociedade global em função do desenvolvimento científico e tecnológico

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Cidadania global promoveu direitos dos menos favorecidos – Foto: Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados

Há quem considere a globalização algo ruim, como também há os que a defendem ardorosamente. Afinal, ela é boa ou ruim ? O professor Pedro Dallari admite que o tema é um tanto controverso. “Muitas vezes”, diz ele, “há em relação a esse fenômeno um posicionamento quase futebolístico: se torce contra ou a favor”.

Na verdade, explica o colunista da Rádio USP, a globalização nada mais é do que a conformação de uma sociedade global em função de seu desenvolvimento científico e tecnológico, o qual gera um nível de integração sem precedentes. “Hoje, nós temos informação, em tempo real, sobre tudo o que acontece no mundo, influenciando as nossas condutas”.

Nesse sentido, no entender de Dallari, a globalização não é um fenômeno positivo nem negativo, abrangendo aspectos de ambos os espectros. De um lado, se pode apontar como negativa uma integração que se consolidou sem que as atividades econômicas fossem adequadamente reguladas; de outro lado, a globalização colaborou, e muito, para a disseminação da questão dos direitos humanos.

Dallari lembra que o fenômeno da globalização contribuiu para a formação de uma cidadania em escala global, promovendo o direito das mulheres, o direito dos jovens e o direito dos menos favorecidos. Na mesma medida, condenou toda e qualquer forma de discriminação.

logo_radiousp

.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados