Paulo Mendes da Rocha, o mestre da arquitetura

Para Wisnik, Paulo Mendes da Rocha detém um compromisso ético que acabou se perdendo na arquitetura mundial

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

cab_wisnik

Foto: Wikimedia Commons
Pinacoteca – Foto: Wikimedia Commons

O arquiteto Paulo Mendes da Rocha recebeu, na semana passada, o Leão de Ouro na Bienal de Arquitetura de Veneza pelo conjunto de sua obra. Ao comentar o fato, falando à repórter Silvana Pires, Guilherme Wisnik diz que os inúmeros prêmios recebidos por Mendes da Rocha por seus trabalhos (como, por exemplo, a reforma da Pinacoteca do Estado de São Paulo) ostentam a medida de sua importância não só para a arquitetura nacional como também mundial. Wisnik disse ter tido a felicidade de ser aluno de Mendes da Rocha, nos anos 90, quando estudava arquitetura, e ressalta que teve uma relação muito próxima com o mestre, tendo realizado trabalhos em conjunto com ele. Desde então, passou a acompanhar de perto, como crítico, a produção do arquiteto. Para Wisnik, a obra de Mendes da Rocha, além de possuir uma radicalidade espacial e formal absolutamente incrível, ostenta um compromisso estético de relevo, algo que, ao longo do tempo, foi se perdendo na arquitetura mundial, nas últimas décadas.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados