Para colunista, perda de legitimidade leva a crise de valores

Para Dallari, 2017 será um ano em que as organizações políticas tradicionais terão de se reorganizar, para ganhar mais legitimidade e recuperar a confiança da sociedade

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

00_zero

Brasil precisa mais que resolver o problema da corrupção como, por exemplo, melhorar a educação - Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil
Brasil precisa mais que resolver o problema da corrupção como, por exemplo, a xenofobia, o preconceito racial e de gênero- Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O empoderamento político dos indivíduos, que se tornou patente em 2016, teve  como consequência a perda de uma presença mais efetiva daquelas instituições tradicionais de representação política. Partidos políticos, sindicatos e imprensa, para citar alguns exemplos, perderam espaço, e isso gerou aspectos positivos e negativos. Um aspecto positivo é o combate à corrupção. Em contrapartida, o lado negativo, no vácuo deixado pela falta de uma maior legitimidade das instituições, é ocupado por atitudes e comportamentos que buscam respostas imediatistas, embora incorretas, a problemas reais. Como reflexo dessa situação, surgem a xenofobia, o preconceito racial e de gênero, a intolerância religiosa e assim por diante. Tudo confluindo para uma visão segundo a qual o problema está no próximo e não na estrutura social.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados