País tem melhor arrecadação em cinco anos

Ao contrário do cenário nacional que apresentou queda na arrecadação tributária, estado de São Paulo e região de Ribeirão Preto chega a arrecadar 11,8% a mais que em 2016.

Por - Editorias: Atualidades
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Dados do IBGE mostram que em novembro do ano passado a arrecadação de impostos no Brasil bateu o recorde dos últimos cincos. Foram R$ 78.101 bilhões no total, 12,7% maior que novembro de 2016. Mas o mesmo não ocorreu com o acumulado de janeiro a novembro de 2017, quando inversamente obteve a pior cifra dos mesmos últimos cinco anos.

Enquanto isso, o estado de São Paulo e especialmente a região de Ribeirão Preto aumentaram a arrecadação tributária, tanto para o próprio mês de novembro quanto para os acumulados de janeiro a novembro.

Segundo análise do professor Sérgio Sakurai, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP) da USP, novembro foi o melhor mês em arrecadação para o país todo: 12,7% superior a novembro de 2016. Na mesma comparação, o estado de São Paulo e a região de Ribeirão Preto obtiveram alta de 6,2% e 26,7%, respectivamente.

E, ao contrário do cenário nacional, quando comparados os acumulados dos onze meses, o estado de São Paulo e a região de Ribeirão Preto aumentaram em 2,9% e 11,8% em relação ao mesmo período de 2016. Só a cidade de Ribeirão Preto obteve 10,3% a mais nessa mesma comparação. No Brasil, a queda foi de 1,9%.

A análise das rubricas mostrou variações positivas no PIS/PASEP (16,5%), IPI (14,6%) e na COFINS (13,4%) e variações negativas na CSLL (3,8%), no IRRF (2,6%) e no IRPJ (1,0%).

Essas são algumas das observações do estudo publicado na última edição do Boletim Termômetro Tributário, publicação do Centro de Pesquisa em Economia Regional (CEPER) de pesquisadores da FEARP.

Mais informações: (16) 3931-1313

Por: Rita Stella, com informações de Anna Regina Tomicioli

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados