Obrigação de reformas faz economia nacional depender da política

Demora em realizar mudanças estruturais e aumento da dívida pública gera crise de crescimento no Brasil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Antes do encontro do G-20, o presidente Michel Temer declarou que não existe crise econômica no Brasil. No entanto, para o professor da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP, Dr. Alex Ferreira, aquela foi uma declaração política.

Ele explica que a crise continua e persiste com problemas estruturais não resolvidos pelo país com as reformas necessárias. Assim, o cenário brasileiro se configura como crise histórica de crescimento.

Foto: Reprodução/Aurum

O professor considera que, na atual situação, o objetivo é chegar a 2018 com o mínimo de estabilidade em condições monetárias. Além disso, para que a questão da dívida pública seja combatida, deve haver um controle de gastos e geração de confiança para empresários e consumidores.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados