O ressurgimento do nacionalismo e o perigo do retrocesso

É importante, num momento em que se reafirmam nacionalidades, que as questões de interesse global sejam mantidas dentro daqueles acordos tão duramente conquistados

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Ilustração: Reprodução/rewols

O professor Paulo Saldiva, em sua coluna semanal para a Rádio USP, especula sobre uma tendência, ou seja, a de que o mundo político esteja voltando ao nacionalismo e, ao mesmo tempo, esteja tentando se libertar de acordos políticos globais, o que poderia colocar em risco questões ambientais, tão duramente acordadas, como as do aquecimento global e do manejo adequado dos oceanos. Como exemplo desse retorno ao nacionalismo, ele cita a atual crise na Comunidade Europeia de Nações e, nos Estados Unidos, o ressurgimento de um certo sentimento de isolamento em relação aos seus vizinhos mais próximos. Parece claro, para Saldiva, o perigo de um retrocesso, sobretudo em questões ligadas ao meio ambiente.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados