O mal-estar é uma realidade na civilização contemporânea

A luta entre civilização e barbárie é tão antiga quanto o mundo. Lembrá-la pode ser um antídoto contra a desesperança

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

É impossível fugir à impressão de que as pessoas comumente empregam falsos padrões de avaliação – isto é, de que buscam poder, sucesso e riqueza para elas mesmas e os admiram nos outros, subestimando tudo aquilo que verdadeiramente tem valor na vida. No entanto, ao formular um juízo geral desse tipo, corremos o risco de esquecer quão variados são o mundo humano e sua vida mental. Existem certos homens que não contam com a admiração de seus contemporâneos, embora sua grandeza repouse (paradoxalmente, digamos) em atributos e realizações completamente estranhos aos ideais da multidão.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados