O mal como fruto do descaso e da indiferença

Não há qualquer grandeza satânica nas atrocidades cometidas por Assad ou Putin

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

A comparação do mal com um fungo é uma forma de dizer que os grandes perigos para a humanidade não possuem aquela dimensão sinfônica e grandiloquente, como implícita na frase “o horror, o horror”, proferida pelo coronel Kurtz em “Coração das Trevas”, de Joseph Conrad. A maldade, como o fungo e o mofo, é “uma coisinha ordinária, se espalha insidiosamente e começa com miudezas aparentemente triviais”.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail