Notícias falsas sempre existiram, mas agora alcançam público maior

Para colunista, com o advento da redes sociais, a difusão de notícias sem fundamento ganha maior dimensão e traz consequências

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

logo_radiousp790px

00_zero

Para o Pontífice “a desinformação é provavelmente o maior pecado que um meio de comunicação pode cometer” - Foto: Divulgação/AFP
Para o Pontífice “a desinformação é provavelmente o maior pecado que um meio de comunicação pode cometer” – Foto: Divulgação/AFP

Em entrevista recente a uma publicação belga, o papa Francisco criticou os meios de comunicação que divulgam rumores sem fundamento e escândalos falsos. Notícias falsas foram apontadas como um possível fator de decisão para os britânicos saírem da União Europeia e na vitória de Donald Trump na eleição para presidente dos Estados Unidos. Na coluna desta semana, Carlos Eduardo Lins da Silva comenta esse quadro e analisa como deve ser a postura do jornalista.

Ouça na íntegra.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados