Necessidade de desenrolar língua durante convulsão é mito

É o que afirma o professor Octávio Pontes Neto, que fala sobre como lidar no momento em que ocorre a crise convulsiva e suas diferenças

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre a importância em saber lidar com pessoas no momento da crise convulsiva. O professor esclarece os mitos sobre as intervenções na boca como tentar desenrolar a língua durante um episódio.

As crises causam abalos progressivos musculares autolimitados e o paciente tem uma recuperação gradual do nível de consciência, muitas vezes não se lembrando do que aconteceu.

Pontes Neto ainda revela que a crise convulsiva, quando possui episódios recorrentes, caracteriza-se como epilepsia, mas também pode ocorrer de forma inédita em casos de meningite, AVC, distúrbios metabólicos, entre outras causas. Ouça acima, na íntegra, o comentário do professor Octávio Pontes Neto.

Por: Maria Julia Petroni

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados