Métodos contraceptivos hormonais associam-se ao câncer de mama

Especialista da USP fala sobre estudo publicado na Dinamarca e tranquiliza mulheres a respeito da doença

Na coluna de hoje, o professor Alexandre Faisal Cury, médico, ginecologista e pesquisador do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), fala sobre um estudo publicado que abalou mulheres e profissionais da saúde, pois associa os métodos contraceptivos hormonais com o aumento do câncer de mama. Hoje, 140 milhões de mulheres no mundo usam algum tipo de contracepção hormonal.

Os pesquisadores acompanharam mais de 1,8 milhão de mulheres dinamarquesas por um período de 10 a 11 anos. Ao final, foi observado aumento de 20% de risco de câncer de mama naquelas que utilizam métodos contraceptivos. Entretanto, segundo o professor, o estudo avalia mulheres de até 49 anos, sendo que o câncer de mama tem maior incidência após os 50 anos. Ele também diz que o estudo não avalia o beneficio da pílula para outros tipos de câncer, como o de ovário, por exemplo.

Ouça no link acima a íntegra da coluna.

Textos relacionados