Lista de Fachin deve promover depuração política

O professor Daniel Falcão acredita que nada vai acontecer antes das eleições do próximo ano

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

.
A lista de 89 políticos envolvidos em denúncias na Operação Lava Jato, que tiveram abertura de inquérito autorizada nesta terça-feira pelo ministro Edson Fachin, relator da operação no Supremo Tribunal Federal,  é o assunto do dia.

Em que pese o processo judicial que pode acabar em condenação de vários políticos do alto escalão do governo e do Congresso Nacional, nada vai acontecer antes das eleições do próximo ano. Por isso, vai caber ao eleitor – e não à Justiça – a responsabilidade de mudar o quadro político atual.

A análise é do professor de Direito Civil, Daniel Falcão, da Faculdade de Direito da USP em Ribeirão Preto. Ele apontou as consequências da divulgação da lista pelo ministro Fachin, conforme entrevista que você ouve no áudio acima.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados