Cultura festiva do povo cubano convivia com a sombra da repressão

Guilherme Wisnik diz que há muitas semelhanças entre Cuba e Brasil, que comungam influências da cultura africana

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Os famosos charutos cubanos | Foto: Wikimedia Commons
Os famosos charutos cubanos | Foto: Wikimedia Commons

logo_radiousp790px

O professor Guilherme Wisnik, em sua coluna semanal para a Rádio USP, e tendo como gancho a morte de Fidel Castro, fala um pouco das impressões que guardou de sua viagem a Cuba, por ocasião das comemorações em torno dos 40 anos da Revolução Cubana. O que lhe chamou a atenção foi a cultura festiva e espontânea do povo, ainda que à sombra de uma carência de liberdade política. A altivez da população cubana encontra respaldo em sua disponibilidade para a vida, que se dá no vácuo de uma possibilidade de consumo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados