Plataforma gratuita analisa redes sociais e opinião pública

Ferramenta criada na USP em São Carlos examina comportamentos e sentimentos de usuários da internet

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Plataforma analisa comportamentos, sentimentos e tendências sobre diversos assuntos das redes sociais. O acesso é gratuito. Foto: Reprodução

O projeto intitulado TSViz foi criado a partir da coleta de informações do Twitter e de vários posts armazenados numa base de dados. A ideia surgiu em 2013,  devido às inúmeras manifestações que ocorreram no Brasil, época em que diversos pontos de vista tomaram as redes sociais. A iniciativa foi planejada pelo Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria (CeMEAI).

O professor do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP em São Carlos, Rodrigo Mello, integra o projeto e explica que o objetivo é entender a opinião pública sem se levar por concepções tendenciosas e pela manipulação das mídias. Segundo ele, os assuntos principais apresentados pela plataforma são relacionados à política, economia, educação e saúde.

Com base em análises realizadas pelo CeMEAI, o docente afirma que é bastante comum aglomerações virtuais como as que se intitulam de esquerda ou de direita comunicarem-se apenas com pessoas do mesmo núcleo de ideias.

Para as eleições do ano que vem, os desenvolvedores do TSViz têm coletado dados dos pré-candidatos. Mello aponta que a ideia é criar relatórios semanais sobre a opinião pública em relação a cada um deles. Para ter acesso à plataforma, basta clicar aqui.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados