Intervenção no Rio e a população negra

Para Alexino Ferreira, a intervenção pode acirrar casos de racismo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“Desde que ocorreu o golpe no Brasil, com a deposição de uma presidenta legitimamente eleita, a democracia brasileira tem sido continuamente atacada, e isso com o aval dos poderes Judiciário e Legislativo e também com apoio e incentivo da imprensa hegemônica.” A afirmação é do professor Ricardo Alexino Ferreira para sua coluna “Diversidades”, a qual aborda o episódio que resultou na intervenção militar no Rio de Janeiro. Em sua análise, ele destaca, entre outros pontos, que “o atual governo, não eleito democraticamente, quer enfiar goela abaixo a sua reforma da Previdência, que impedirá a maioria dos brasileiros gozar de aposentadoria em vida”.

Na opinião dele, a decisão do governo federal de decretar intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro pode acirrar os casos de racismo, uma vez que os morros cariocas – um espaço onde a população negra é a maioria – têm sido o principal alvo da intervenção militar. “Os casos são tão graves que militantes negros criaram um tutorial nas redes para que a população negra garanta a sua integridade física”, diz o colunista, que você pode ouvir na íntegra, bastando clicar no link acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados