Hospitalidade e resistência sobressaem em documentário sobre refugiados, afirma colunista

O documentário – que não tem pretensões artísticas – nos dá a oportunidade de passar a discussão para uma visão mais prosaica do dia a dia de um campo de refugiados

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O documentário Salam Neighbor, realizado por dois jovens norte-americanos que foram os únicos a obter permissão da ONU para entrar e viver no maior campo de refugiados sírios do mundo, Zaatari, na Jordânia, revela em detalhe um cotidiano de dificuldades e precariedade, mas também de solidariedade e hospitalidade.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados