Homem amputa 40% do corpo e faz reabilitação em tempo recorde

DJ desenvolve câncer devido a escara, recebe prótese na Rede Lucy Montoro e volta a estar de pé

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Renildo Silva Santos ficou paraplégico há 12 anos, depois de levar um tiro. A falta de movimentação levou ao desenvolvimento de úlcera de pressão, também conhecida como escara. O estágio da ferida evoluiu para um câncer.

Foi nesse momento que a equipe da Rede Lucy Montoro do Hospital das Clínicas (HC) da USP recorreu a um tratamento inédito. De acordo com a escolha de Renildo Santos, os médicos amputaram 40% do corpo do paciente e desenvolveram uma prótese.

DJ Renildo Silva SantosFoto: Reprodução / TV Folha via Youtube

O médico fisiatra da Rede Lucy Montoro, André Sugawara, explica que a escara é um problema recorrente e a desinformação pode contribuir para o agravo da situação, como no caso de Santos.

Ele explica que a operação do DJ foi inédita e que a sua reabilitação foi em tempo incomum. No segundo dia com a prótese ele já conseguia dar alguns passos. O médico comenta que o tratamento do DJ passa por um estágio de acompanhamento enquanto ele retoma sua atividade econômica e profissional.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Textos relacionados