“Hipernormalização” e o novo estado das coisas

Documentário trata dos aspectos da atualidade e de como vivemos em um mundo ficcional

A coluna “Espaço em Obra” traz a recomendação e a análise do professor Guilherme Wisnik sobre um documentário da BBC chamado HyperNormalization  (em português, Hipernormalização). O documentário tem como tese central a hipótese de que, desde os anos 70 até os dias atuais, a cúpula do poder mundial abandonou o mundo real, complexo demais, e criou um outro mundo administrado pelas corporações financeiras e pelas redes da internet.

O professor nos conta que esse novo estado das coisas se fundamenta no individualismo e, entre outras coisas, no refúgio às redes sociais: “Um mundo administrado pelos bancos, onde as pessoas se refugiam no individualismo e no cyberespaço cada vez mais, e a política é permanentemente desestabilizada pelo terrorismo”, comenta. Para saber mais sobre o documentário e sua argumentação, confira a coluna completa acima.

Textos relacionados