Hepatites virais afetam 300 milhões de pessoas no mundo

A doença pode evoluir por mais de 30 anos sem que o paciente apresente sintomas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Acompanhe a entrevista concedida pelo médico Alberto Faria à repórter Marcia Avanza, da Rádio USP:

logo_radiousp790px

Teste rápido da Hepatite em posto de saúde - Foto: Prefeitura de Caxias do Sul/Fotos Públicas
Teste rápido da hepatite em posto de saúde – Foto: Prefeitura de Caxias do Sul/Fotos Públicas

A hepatite viral, que acomete mais de 300 milhões de pessoas no mundo e aproximadamente 3 milhões no Brasil, é silenciosa. Ela pode evoluir por anos sem que o paciente apresente sintomas ou perceba que está doente.

A hepatite é uma infecção no fígado causada por um vírus que ataca as células do órgão. Dependendo do tipo, ela pode ser ser transmitida por meio sexual, sanguíneo e vertical, isto é, de mãe para filho. Pessoas infectadas pelo vírus da hepatite B têm 5% a 10% de risco de tornarem-se doentes crônicos. Na hepatite C, o risco é maior ainda, de 85%. A repórter Marcia Avanza conversou com o hepatologista do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, dr. Alberto Faria, que orientou sobre os cuidados para evitar a contaminação, tratamentos e a importância da vacinação.

.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados