Grupo investiga baixa participação feminina no estudo da economia

Professoras vão investigar as causas da pouca representatividade de mulheres na área

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Professoras da USP querem entender por que as mulheres têm baixa participação na área de estudo da economia. Com esse objetivo, elas fundaram o grupo de pesquisa EconomistAs (Brazilian Women in Economics), formado pelas professoras Fabiana Fontes Rocha, Maria Dolores Montoya Diaz, Paula Pereda e Renata Narita, todas da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP.

A professora Fabiana explica que elas têm observado uma diminuição no número de alunas na graduação em Economia nos últimos anos. Na pós-graduação e no corpo docente, as professoras notam que a presença de mulheres tende a ser ainda mais reduzida e são poucas as que alcançam destaque na área.

Considerando o aumento da presença das mulheres no ensino superior, que hoje é quase igual à de homens, as EconomistAs querem saber por que certas áreas não se apresentam atrativas para o público feminino. “O objetivo do grupo é fazer estudos acadêmicos para entender o diferencial de gênero e de participação de mulheres na área da economia”, diz a professora.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados