Fintech prospera ao explorar serviço deficiente de outros bancos

As Fintechs surgiram para explorar mercados não cobertos por empresas tradicionais

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Serviços financeiros – Foto: CC0/Creative Commons

Segundo o coordenador do eLab, Laboratório de Inovação da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, Bruno Saramago, as Fintechs surgem para explorar mercados não cobertos pelas empresas tradicionais do mercado financeiro. Sem agências físicas segundo o modelo clássico, essas empresas focam no atendimento ao cliente e na tecnologia (serviços de empresas tradicionais com maiores taxas  de reclamações). Ao oferecer crédito com menores taxas, as Fintechs também se beneficiam da atração do brasileiro pelas empresas de tecnologia.

Bruno explica que a regulamentação das atividades desses empreendimentos poderá garantir a segurança jurídica e, aliada a um ambiente macroeconômico favorável, obter incrementos aos seus serviços.

Ele destaca o sucesso das fintechs e dá o exemplo da Amazon como empresa que, em seu início, explorou serviços não satisfatórios de companhias tradicionais e hoje já se expandiu para outros mercados.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados