Farmácia Popular reajusta repasses e economiza R$ 800 milhões

Medida de redução dos recursos não deve atingir os 20 milhões de brasileiros que usam o programa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O programa Farmácia Popular, do Ministério da Saúde, é responsável por oferecer remédios de graça ou com até 90% de desconto a 20 milhões de brasileiros por mês. De acordo com a pasta, um levantamento mostra que os valores pagos em 22 remédios estavam defasados ou acima do praticado pelo mercado. Segundo o Ministério, alguns produtos estão com valores mais de 200% acima do mercado.

Foto: Isabel Baldoni / Prefeitura de Belo Horizonte via Flickr – CC

Uma portaria, que entrou em vigor na segunda-feira, 30 de março, reajustou os valores dos medicamentos, mas o Ministério da Saúde garantiu, em nota, que a medida não impacta o usuário, que permanece retirando o seu produto nas mais de 31 mil unidades que fazem parte da iniciativa. O Ministério da Saúde diz que vai acompanhar a situação de abastecimento nas drogarias para garantir o atendimento à população.

A mudança deve gerar uma economia de até R$ 800 milhões aos cofres públicos.

 Fernando Nobre, cardiologista e professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, diz que o programa é importante pela quantidade de brasileiros que atende e que uma mudança pode atrapalhar o controle de doenças como hipertensão e diabetes, por exemplo.

O Ministério reconhece que a redução dos valores dos medicamentos pode levar algumas farmácias a se descredenciarem do programa, mas ressalta que existem 50 mil farmácias na fila de espera para entrar no programa. Atualmente, o programa está presente em 4.342 municípios de todo o país.

Ouça a entrevista no link acima.  

Por: Vitor Neves

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados